5 passos para conseguir um emprego e trabalhar em uma startup
Gestão

5 passos para conseguir um emprego e trabalhar em uma startup

Mesmo com a crise que estamos vivendo hoje em dia, existe um tipo de empresa que pode acabar nos surpreendendo. Não estou falando de nenhuma empresa grande ou consolidada no mercado, que é líder na indústria ou que já exporta para vários países, mas sim de empresas menores, que podem acabar causando uma revolução nunca vista antes no mercado. Conseguiu ter uma ideia de qual é esse tipo de empresa? Espero que sim! Bom, vou te contar … são as startups! Apesar de estarem apenas começando aqui no Brasil (quando comparamos com outros países do globo, como os EUA) e de serem mais (quase) um mito do que de fato uma realidade, essas empresas podem acabar transformando o mercado. E é justamente pensando nessas empresas que decidi criar este texto. Caso você queira trilhar o caminho do sucesso, remar contra a crise e entrar na startup dos seus sonhos, fique atento às dicas que seguem abaixo (eu pensei muito em falar para você não contar para ninguém, mas vai que um amigo seu acaba entrando em uma outra startup com essas dicas e que ele acabe indicando você para um desses processos? Então compartilhe com os seus amigos… você só tem a ganhar! 🙂 )

1. Construa e mantenha um bom networking

Construa e mantenha um bom networking Uma coisa com a qual muita gente deve ter um pé atrás é o famoso QI. Conhece? Isso mesmo! Quem Indica! Apesar de não ser algo 100% verídico, ter um network forte, com pessoas que conhecem o seu trabalho e que confiam em você pode fazer total diferença na hora de conseguir um emprego em uma startup. As indicações e referências, apesar de não serem balas de prata na hora de se conseguir um emprego (e isso não vale apenas para startups), são um ponto extremamente relevante em qualquer cenário. São elas que abrem portas (e isso é verídico) para que você mostre todo o seu potencial! Se você realmente é bom de trabalho, esta é a dica que mais vais te ajudar! [irp posts=”3250″ name=”Geração dos Millennials: Como são como Consumidores e Vendedores?”] Ter a oportunidade de participar de uma entrevista ou ser selecionado para uma etapa seguinte de um processo seletivo depende muito desse ponto, pois apesar de ser função do RH ser capaz de avaliar os candidatos durante as dinâmicas, por exemplo, nem tudo está confirmado… E o que é melhor para resolver essa dúvida do que indicações de pessoas influentes ou reconhecidas pelo mercado?

2. Tenha uma atitude positiva e “sangue no olho”

Tenha uma atitude positiva e “sangue no olho”

Seja “dirigido” por seus objetivos! 😀

Outra dica muito importante é a de prestar atenção no que você fala e se mostrar disposto! Toda startup tem o sonho de mudar o mundo ou, pelo menos, revolucionar a maneira como algo é feito. E esse também deve ser o seu intuito! Caso você queira entrar uma startup, esteja preparado para acreditar em algo que poucos acreditam e a comprar a ideia não apenas com palavras, mas também com suor! É isso que várias startups procuram. Além de precisar compor um time multidisciplinar, com as habilidades necessárias para tirar a ideia do papel, essas empresas também precisam (principalmente) de pessoas que não vão ligar em trabalhar 10 horas a mais na semana para fazer a empresa andar. [irp posts=”3324″ name=”Dicas de vendas: O que os melhores profissionais praticam”] Então foque-se e demonstre vontade e “sangue no olho”. Caso contrário, mesmo você tendo um ótimo perfil técnico, dificilmente você será contratado.

3. Saiba absolutamente o máximo que puder sobre a empresa e sobre o seu mercado

Saiba absolutamente o máximo que puder sobre a empresa e sobre o seu mercado

Seja um especialista!

De novo, esta é uma dica que não vale apenas para startups, mas também para qualquer outra empresa no mercado. Além de ter um bom networking e estar motivado, saber o que a empresa faz e como o seu mercado funciona é algo básico durante um processo de contratação. Afinal, se você está realmente motivado, você deveria saber essas informações, não é mesmo? E acredite você ou não, esse é um dos fatos que mais transparecem durante uma entrevista ou dinâmica. É relativamente fácil perceber quando uma pessoa não estudou ou não entende do que está falando. Quer ter certeza que você vai ser considerado até o final? Estude, estude e estude! E não tenha medo de dar feedbacks positivos (e negativos, principalmente). Apesar de ainda não ter toda aquela intimidade para falar diretamente que uma coisa está péssima, é extremamente importante que um candidato que deseja entrar em uma startup fale sobre pontos de melhoria. [irp posts=”3746″ name=”17 filmes de motivação que todo profissional precisa assistir”] Essa é uma forma muito boa de demonstrar que você realmente estudou e que você está ali para fazer a diferença, e não apenas aceitar o que está sendo falado.

4. Estude a si próprio e esteja pronto para responder perguntas

Estude a si próprio e esteja pronto para responder perguntas Uma das coisas mais importantes nesse mundo, não só para processos seletivos, mas para a vida, é conhecer a si próprio. Primeiro, é a partir desse conhecimento que você terá uma melhor noção se aquela é a vaga que você realmente quer ou não. No mais, conhecer a si mesmo faz com que seja muito mais fácil entender perguntas que parecem ser difíceis em um primeiro momento, como por exemplo:

  • Quais são os seus defeitos?
  • Quais são as suas qualidades?
  • O que te torna único?
  • Por que eu deveria contratar você ao invés de um outro candidato muito mais experiente?

Essas são perguntas que podem desbancar muitos candidatos que jamais pensaram em conhecer a si mesmo! [irp] Então, se você quer passar adiante, conheça a si mesmo e esteja preparado para responder às questões acima e várias outras.

5. Esteja pronto para perguntar

Esteja pronto para perguntar Por fim, uma outra dica muito importante: esteja sempre pronto para perguntar! Não quero que você faça perguntas bobas só para demonstrar que está interessado (veja bem, isso é na verdade bem ruim!). Quero que você esteja sempre atento para fazer o link entre o que foi estudado, os seus conhecimentos e o que está sendo falado naquele momento.

  • Será que a estratégia da empresa já está clara para ela mesma?
  • Será que a empresa já sabe quem de fato são os seus clientes?
  • Será que ela sabe quais vão ser os canais de comunicação utilizados para anunciar o seu produto/serviço?

Por se tratar de startups, essas perguntas podem fazer, sim, bastante sentido. Não importa se você está em uma dinâmica ou na fase de entrevistas, foque sempre em pontos que ninguém mais pensou, além dos pontos chave para o entendimento/evolução do negócio da empresa que está te entrevistando. A verdade é que muitas startups que estão começando não tiveram tempo para estruturar toda sua estratégia em todos os seus setores internos. Uma grande oportunidade para alguém de resultados, certo?

Conclusão

Espero que as dicas acima possam te ajudar a se preparar melhor para um processo seletivo na empresa dos seus sonhos 🙂

O mercado está cada vez mais competitivo e aconselho muito que você não se dê ao luxo de entrar despreparado para uma situação como essa. O esforço existe, sim, mas ele pode ser extremamente recompensador mais tarde. Então não foque no curto prazo, mas pense como esse esforço de alguns dias pode acabar mudando a sua vida para sempre. Será que não vale a pena perder umas horas de sono para chegar lá? Seja educado e lembre-se sempre de responder aos emails da empresa. Procure saber o que aconteceu e se alguém já foi chamado, mas não seja aquele candidato chatinho que fica mandando email ou ligando todo dia. Nesses casos o bom senso é sempre um grande amigo. 🙂

No mais, caso você também tenha dicas, compartilhe comigo!

Gostaria muito de saber quais são os seus truques (não vou contar para ninguém, prometo!) para ser contratado por uma startup.

[ebook] Guia definitivo para montar o seu time de outbound