Marketing

Rankear melhor é preciso, Cornerstone aprender você deve

Hoje em dia o chamado Inbound Marketing, ou marketing passivo, é algo que, segundo uma pesquisa do Content Marketing Institute, 83% das empresas B2B acham importante e adotam algum tipo de estratégia em seu favor.

Porém, segundo o mesmo estudo, apenas 35% dessas mesmas empresas possuem algum tipo de formalidade ou documentação por traz da construção do mesmo.

E será que isso faz diferença? Bom, para não ser controverso, o mesmo estudo afirma que a percepção de efetividade por parte daqueles que possuem de fato um processo é 2x maior que daqueles que não possuem algo bem estruturado.

No mínimo interessante, não?

Mesmo achando importante, as pessoas acabam por deixar de lado o que é, sem dúvida alguma, essencial ao se decidir produzir conteúdo de qualidade: o planejamento.

É só através do planejamento que você conseguirá garantir que os seus 100 textos produzidos não foram feitos em vão.

É só assim que você garantirá que, depois de alguma pesquisa e tomadas de decisão, as principais keywords relacionadas ao seu negócio sejam abordadas de uma maneira estratégica e relevante, resultando em um melhor rankeamento no google e, consequentemente, um aumento do seu tráfego orgânico.

Mas então, por onde começar? Hoje em dia, uma das estratégias mais abordadas quando falamos em escalar rapidamente o posicionamento de uma determinada keyword é chamada de cornerstone.

Bom, esse não é literalmente o nome da estratégia, mas sim o nome dado pelo americano Brian Clark do Copyblogger ao texto que servirá de base para o rankeamento daquela keyword ou tema.

E esse texto precisa ser incrível. Ele precisa ser uma base sólida que possui conteúdo indispensável, completo e chamativo sobre um determinado assunto ou tema, já que ele também servirá como centro para vários outros textos em um segundo momento (já conhece o conceito de linkbuilding interno? Já vamos explicar, não se preocupe).

cornerstone

Não seja menos que incrível.

Mas então você me pergunta: Será que é possível rankear bem com um texto que não seja tão grande ou completo? Talvez um texto que tenha apenas 400 palavras?

Com certeza! Principalmente porque uma das coisas que determina o quão bem uma página vai estar rankeada no Google é a autoridade geral do site na qual essa página aparece. E ainda, algumas vezes, textos pequenos são muito melhores explicando certos tópicos do que textos maiores.

Porém, se você possui um site que está tentando rankear bem para uma keyword relativamente competitiva, você vai precisar, além de outras coisas, de links externos que sejam direcionados ao seu texto. E isso só é possível, na grande maioria das vezes, através da produção de um conteúdo que seja realmente de qualidade e relevante.

cornerstone

Alinhe bem todas as suas “pedras”.

Que tal sairmos da teoria e começarmos colocar a mão na massa? Agora que você já sabe como o seu texto deve ser para que o Humming Bird (nome dado ao algoritimo de busca do Google) te posicione no topo das cabeças, vamos à prática.

Escolhendo o tema e escrevendo o conteúdo

Como dissemos antes, esse texto vai servir como base para vários outros textos (chamaremos estes textos de satélites) que serão produzidos ou que já estão prontos dentro do seu blog ou site.

Ele precisa ter espaço para receber uma estratégia forte de link building interno e externo. O conteúdo precisa ser abrangente e relevante o suficiente para que vários outros textos consigam fazer algum tipo de conexão com o nosso texto cornerstone, seja através da keyword principal ou de uma keyword secundária que estará sendo abordada no texto satélite.

Assim, é interessante que antes de qualquer coisa, você escolha um tema (keyword principal que pode ser premium ou não, dependendo da sua estratégia e do seu nicho de mercado) que seja “trabalhável”.

Como será necessário criar vários outros textos que se linkam ao texto cornerstone, todo cuidado é pouco na hora de escolher um assunto. Ele precisa ser amplo para que não seja facilmente esgotado a ponto de se tornar repetitivo.

Um exemplo de tema seria o próprio Inbound Marketing. Consegue enxergar as possibilidades que esse tema nos dá? Algumas sugestões de textos satélites poderiam envolver marketing de conteúdo, marketing viral, SEO, keyword, blog, o próprio conceito de cornerstone e etc.

Um boa prática é pesquisar bastante em sites que sejam relevantes dentro da sua área de interesse. No caso da Outbound Marketing, por exemplo, alguns sites e blogs interessantes que utilizamos para garimpar e escolher conteúdo útil são:

  • Quando tratamos de outbound, sempre damos uma olhada no blog do Steli Efti, uma das autoridades da área hoje em dia, para entender o que está sendo trabalhado:  http://blog.close.io/
  • Um outro blog referência e com excelentes artigos (aqui você vai ver bastante artigos que podem ser considerados cornerstones) é o do Neil Patel: http://www.quicksprout.com/blog/
  • A Hubspot também não poderia deixar de aparecer quando tratamos de Marketing e Vendas: http://www.hubspot.com/
  • Se queremos entender mais de business, um blog super bem conceituado e que ajuda a entender bem o que está acontecendo é o do Tomasz Tunguz, um Venture Capitalist que gosta bastante de escrever: http://tomtunguz.com/
  • Quando queremos entender de growth, Brian Balfour pode acabar dando uma mãozinha: http://www.coelevate.com/essays/
  • Por fim, mas não menos importante, o famoso blog do Jason Lemkin que fala sobre vendas e SaaS: http://www.saastr.com/

Claro que estes são só alguns exemplos, mas acho que já deu para ter uma ideia do caminho a ser seguido, certo?

Depois acertar os ponteiros aqui, podemos ir para a construção de uma calendário de publicação.

cornerstone

Construa uma estratégia de conteúdo incrível para chamar a atenção dos seus prospects!

Organizando um calendário

Agora é a hora de nos organizarmos um pouco mais. Nesse ponto você já deve ter feito sua pesquisa e decidido por qual tema abordar.

Agora como destrinchar isso em um período de tempo razoável para que toda essa estratégia valha a pena? Precisamos construir um calendário de postagens para os textos satélites, baseado em keywords que sejam relacionadas ao nosso cornerstone e que fazem parte da sua estratégia.

Como falamos um pouco mais acima, uma opção de tema poderia ser o próprio Inbound Marketing.

No texto principal, poderíamos tentar esgotar tudo o que existe sobre o assunto, talvez de uma maneira um pouco mais genérica e ampla, mas que ainda assim fosse relevante para a grande maioria das pessoas que estão começando. E é justamente essa generalização que torna os textos satélites complementos importantes para o seu cornerstone.

Algo com o nome de O guia básico de Inbound Marketing ou O guia completo de Inbound Marketing poderia fazer sentido aqui.

O próximo passo seria escolher textos satélites que entrariam com uma periodicidade diária ou semanal para compor o texto principal e abordar temas um pouco mais específicos de forma mais aprofundada.

Um texto sobre SEO e um outro sobre BLOG poderiam ser abordados na primeira semana do planejamento, por exemplo.

É importante também ressaltar aqui que ninguém gosta de conteúdo repetido (principalmente por muito tempo). Então é legal ter bom senso na hora de planejar as suas postagens para não correr o risco de falar, no dia seguinte, o que você acabou abordando no dia interior.

Por último, se você ainda está precisando de uma ferramenta para te ajudar a colocar as coisas em prática, sugiro começar usando algo como o Trello (que é incrível na minha opinião), o excel ou o próprio google calendar para organizar.  

Promovendo o seu texto

Agora que você teve todo esse trabalho para produzir um texto matador, seria um pouco ingênuo da sua parte se você não quisesse compartilhá-lo com o mundo, não é mesmo?

Pois bem, é isso mesmo que você deve fazer! Mostre para os outros a sua obra prima, consiga parceiros que escrevem sobre assuntos parecidos e que possam postar o seu texto em seus blogs e sites.

Peça até mesmo que eles escrevam guest posts referenciando o seu texto.

Se você tiver realmente feito um bom trabalho, pode ter certeza que esse não será um processo tão difícil assim. Afinal, quem não quer ter uma Mona Lisa sendo exposta e admirada em sua galeria?

Conclusão

Espero que a importância da construção de uma estratégia de produção de conteúdo bem alinhada ao caso específico da sua empresa tenha ficado claro.  

No mais, espero que tenham gostado do texto. Se você ainda está um pouco perdido tentando organizar melhor a sua estratégia de produção de conteúdo, é só entrar em contato com o nosso time de consultoria ou deixar um comentário aqui embaixo. Darei o meu máximo para te ajudar da melhor maneira possível na construção da estratégia perfeita.

Ps.: Conhece um amigo que pode se beneficiar desse texto? Não deixe de o avisar … afinal, é sempre bom poder cobrar um favorzinho mais tarde, não é mesmo? 😉
Outbound Go > Comece Agora