O que Batman vs Superman tem a ver com vendas?
Vendas

O que Batman vs Superman tem a ver com vendas?

Batman vs Superman: a origem da justiça é um filme que tem deixado a audiência dividida.

Enquanto os fãs do HQ e da trilogia do cavaleiros da trevas não conseguem engolir o filme, os menos engajados em outras histórias acharam o resultado final satisfatório.

Mas de fato, não é possível agradar gregos e troianos. No final das contas, resta a nós, que pagamos para assistir o filme, tentar tirar alguma lição, certo?

Por isso, vou tentar explicar um pouco a história do filme sem dar Spoilers, além de linkar o que podemos aprender sobre vendas com os personagens da DC Comics.

A história é basicamente sobre a luta entre deuses (superman, com poderes super humanos), e homens normais. Isso fica mais evidente quando acompanhamos a história pela perspectiva do Batman, que entra na competição com o homem de aço.

aprender vendas

O enredo se desenvolve com ele tentando “desmascarar” o alienígena, enquanto o Superman tenta se encaixar no mundo, uma vez que sua luta contra o general Zod causou bastante destruição na Terra e deixou muitas pessoas feridas.

No final (isso não é spoiler, já que os trailers nos fizeram esse favor), ambos se unem para enfrentar uma ameaça em comum com ajuda da Mulher Maravilha e acabam descobrindo que possuem vários pontos em comum.

Agora tanto você que conhece a história superficialmente, quanto quem de fato assistiu o filme, deve estar se perguntando: como é possível fazer uma analogia com vendas? É por isso que vou começar a te explicar abaixo!

Filho de Krypton vs O Morcego de Gotham: todo embate é uma venda de ideias!

No filme, existe um embate constante entre dois pontos de pensamento bem distintos: enquanto o Batman é extremamente truculento em suas abordagens, marcando os bandidos que captura com ferro quente (SPOILER), O Superman tenta seguir uma linha mais amistosa antes de partir para a porrada.

O filme trabalha bastante com esse conflito. O Morcego prefere estudar bastante as suas “presas” e não tem receio de partir para o confronto direto, enquanto o Filho de Krypton é adepto da resolução pacífica de problemas.

Por isso, vou explicar qual tipo de vendedor cada um deles seria, acrescentando também outros personagens, como Lex Luthor.

Superman – vendedor de sonhos

Não existe dúvida que a existência do Superman deixa o universo DC bastante conturbado. O alienígena é praticamente invulnerável a danos físicos, extremamente forte e possui sentidos super aguçados.

Se ele quisesse, poderia destruir toda a Terra rapidamente. Mas, todos sabemos que no final das contas ele nunca escolher fazer isso.

Defensor dos ideais de justiça e liberdade, o homem de aço sempre acaba salvando o mundo de ameaças, sejam ela terrestres ou não. Mas, ele é um péssimo vendedor e vemos isso claramente no filme.

Ele consegue destruir aliens, salvar a mocinha de um grupo de terroristas, proteger inocentes no mundo inteiro e mesmo assim ser questionado por todos.

O problema do Superman na hora de se vender, é que ele é uma excelente proposta de valor, mas confia que irá se vender sozinho!

Ele não justifica os seus atos, não revela suas intenções para a população e age de forma extremamente nebulosa.

É basicamente a situação do empreendedor que cria uma solução que resolve um grande problema do público e não trabalha com eficiência marketing e vendas, achando que o seu produto irá se vender sozinho.

Já falando de vendas especificamente, podemos dizer que o Superman qualifica o seu público, mostrando do que é capaz de fazer. Mas não leva jeito algum para fechar negócios, que é convencer todos que de fato ele é de confiança.

Resumindo: não adianta ser o homem mais forte da Terra se suas ações, mesmo que sempre bem intencionadas, acabam te gerando mais inimigos do que aliados.

Batman – venda analítica, porém sem relacionamento

Confesso que o Batman é um dos meus personagens prediletos. Até por isso, já fiz um outro texto fazendo uma analogia sobre ele com vendas.

É impressionante como apenas um homem consegue enfrentar deuses. Além de possuir vastos recursos, ainda é um excelente estrategista.

Ele possui planos para derrotar todos os membros da liga da justiça caso necessário e não hesitaria em utilizá-los em situações extremas.

aprender vendas com batman

Pensando como o vendedor, o Batman seria aquele que tem uma abordagem consultiva e estuda bastante o seu “alvo” antes de vender.

Quase que com certeza, ele conseguiria efetuar o negócio, mas o problema é o pós venda e futuras indicações.

Poucas pessoas confiam no Batman porque ele possui conhecimento de todas as fraquezas de seus aliados e adversários e o indicam para resolver um problema só quando existe grande necessidade.

E no cenário de vendas, mais que um serviço ou solução, o seu cliente está comprando relacionamento.

Para dificultar ainda mais a situação, o homem morcego é extremamente frio. Por isso, a chance de um vendedor com esse perfil conseguir uma indicação a partir de uma venda que realizou é mínima, dificultando bastante a redução do CAC (nada é mais barato que um cliente que vem por indicação).

Outro ponto que não pode deixar de ser considerado é que ele é extremamente direcionado por objetivos.

O problema disso é que ele não hesitaria em fechar contas que não têm muito perfil apenas para atingir o resultado final.

Em suma, o Batman é um homem de resultados, não importa qual seja o obstáculo, ele irá transpor. E nem sempre isso é bom!

Lex Luthor – excelente analista, péssimo vendedor

Lex Luthor possui domínio total sobre as ciências que trabalha normalmente. É um gênio na mecânica, física, química e outras áreas.

Mas o que percebemos no filme é que ele é um péssimo vendedor. Sim, é um daqueles extremamente ruim.

Ele pode ter a solução para todos os problemas do mundo na mão que mesmo assim as pessoas teriam receio de comprar.

aprender vendas com lex luthor

Mesmo as pessoas que enxergam o Superman como ameaça, não tiveram interesse em auxiliar os planos dele, para se ter uma noção do quanto ele vende mal.

O problema do Luthor, é que ele não trabalha os fatores medo e oportunidade. Ele simplesmente apresenta um ponto de vista, sem tentar cativar o seu público.

Sempre tentando utilizar de intimidação e argumento de autoridade, ele não consegue angariar a simpatia os seus alvos.

Dessa forma, por mais que tenha várias boas soluções em mãos, ele sempre precisará de uma situação extremamente favorável e um lead muito necessitado para fechar negócio.

Na vida real, podemos dizer que o Lex Luthor é alguém de perfil técnico (retirando a arrogância, é claro).

Ele conhece bem as soluções que desenvolveu, mas não consegue ofertar com qualidade sua proposta de valor.

No final, ele irá acabar necessitando de um sócio com perfil comercial para conseguir efetuar bons negócios e rampar o seu negócio.

Conclusão

Todos esses três personagens possuem perfis bem distintos: um é extremamente apaixonado pelo que faz, é talentoso, mas tem dificuldade de fechar negócios.

O segundo é pragmático e pautado em resultados, mas extremamente frio e possui dificuldade de gerar empatia.

Já o terceiro é um gênio com dificuldade para se comunicar de forma comercial.

Esses perfis são bem comuns no mundo de startups e por isso é sempre bom fazer analogias com filmes, para tentar humanizar um pouco análises frias (alô Batman!).

Se precisar de uma ajudinha para aprender sobre bons perfis de vendedores, dá uma olhada nesse texto! 

Gostou do texto? E você,  se identifica mais com qual desses perfis? Batman, Superman ou Luthor? Conte pra gente nos comentários qual é mais o seu perfil e o porquê!

 

glossário de vendas banner