marketing viral
Marketing

Marketing viral: Vantagens, desvantagens e dicas em 10 minutos

Se você chegou a esse texto com certeza já sabe o que o marketing viral pode fazer para a sua empresa. Se ainda não sabe, não se preocupe pois vamos apresentar os principais pontos desse tipo de estratégia. E se você já sabe, tenho certeza que encontrará aqui dicas utéis para implementar sua campanha com sucesso.

Pensar em implementar uma estratégia viral já é empolgante por si só. Imagina o quão cool, além de útil é claro, pode ser ter um número grande de pessoas falando sobre o seu produto ou sua empresa? Sim, é demais!

Marketing viral: o que é?

Antes de aprofundar nossa conversa, precisamos primeiro da definição de marketing viral para ficarmos bem alinhados quanto ao que estamos falando. Está pronto para isso? Então vamos lá:

Marketing viral (também conhecido por buzz marketing), é uma estratégia de marketing que busca através de compartilhamentos em pares (P2P) alcançar crescimento exponencial. Seja para gerar tráfego, leads, usuários ou  clientes.

Como o próprio termo diz, ser viral faz uma semelhança ao crescimento de um vírus (em um ambiente propício), caracterizado por um crescimento exponencial e portanto extremamente rápido.

É um paralelo com a infecção de um vírus,  de forma que cada vez que a pessoa X é “infectada” é muito provável que ela espalhe a infecção para um novo número de pessoas. Foco no número de pessoas (no plural), muito bom não é?

Existem diversos motivos pelos quais uma pessoa contribui ao espalhar uma mensagem de caráter viral, podendo ser desde se sentir identificado com a mensagem ou até por querer aparentar algum tipo superioridade (conceito de convites exclusivos para redes sociais por exemplo ou aparentar estar atento as novidades).

crescimento hotmail

Marketing viral: Crescimento do Hotmail adquire crescimento exponencial.

Não teria como falar sobre marketing viral sem citar o caso do Hotmail. Como forma de crescer sua base de usuários, o serviço de email escrevia em todas as mensagens enviadas a seguinte mensagem seguida de um link: P.S: I love you. Get your free e-mail at Hotmail (P.S: Eu amo você. Adquira seu e-mail gratuito no Hotmail).

O resultado foi fenomenal, em aproximadamente 6 meses, eles atingiram 1 milhão de usuários. Incrível, não é? Temos também um artigo que o nosso consultor sênior, Renato Ferreira, produziu falando do case de marketing viral do Bom Negócio. É possível conferir aqui.

Já que estamos falando da parte boa, vamos para a próxima parte.

Marketing viral e suas vantagens

Vamos formalizar agora quais são os principais pontos que despertam interesse em quem está considerando utilizar essa abordagem como forma de alcançar melhores resultados para sua área de marketing e vendas. São elas:

  • Baixo custo de aquisição de clientes: Comparado às outras estratégias de marketing, o marketing viral requer pouco investimento, uma vez que grande parte do crescimento vem de forma orgânica. Quase um sonho para PME’s e startups, não?
  • Tamanho de exposição de sua campanha: Qual campanha de marketing não quer atingir o máximo possível de futuros clientes? O termo viral se refere exatamente a crescimento rápido como forma de gerar a maior exposição de sua marca, empresa ou produto.
  • Aumento da conversão e geração de leads: Essa vantagem é baseada naquela estatística que mostra que indicações de pessoas conhecidas contam mais que propagandas como decisão de compra e nível de confiança em uma marca.

Poderia citar outras vantagens sobre a implementação do marketing viral como estratégia para sua empresa, mas elas nada mais são que desdobramentos dessas três últimas, então vamos manter a simplicidade, ok?

Agora por outro lado, nem tudo são flores. E para sermos bem sinceros temos que falar do contra ponto. Quais seriam as desvantagens de executar essa abordagem?

Marketing viral e suas desvantagens

Se para tudo na vida existem motivos para fazer algo, também existem motivos para não fazer. É bom que você considere isso se está com a intenção de viralizar uma campanha de marketing. Todas as campanhas de marketing viral tem as seguintes desvantagens:

    • Ausência ou inexistência de controle: Um ponto primordial para toda campanha que almeja ser viral é a capacidade de gerar reações nas pessoas. E por ser emocional, torna-se muito difícil controlar o que as pessoas vão sentir ao entrar em contato com sua mensagem. Por exemplo, considere o caso que citamos do Hotmail. Imagina saber que todo e-mail seu (inclusive o que vai para o seu chefe) será enviado com um P.S: Eu te amo. Qual o impacto que isso pode ter em sua vida? E será que isso pode tornar o seu usuário um detrator da plataforma?
    • Dificuldade em medir resultados: Se comparado às outras estratégias de marketing, essa abordagem é mais difícil de ser mensurada.  De uma forma qualitativa, pode-se receber feedbacks extremamente positivos quanto extremamente negativos, dificultando a análise em tempo real da abordagem feita.
    • Quanto menor sua base de usuários iniciais, mais difícil será sua campanha: Aqui nós caímos no paradoxo do ovo e da galinha. Entretanto, não são só aqueles que tem bases grandes que conseguem viralizar, mas isso pode somente tornar toda a campanha mais fácil, é claro. Também, se o seu produto ainda está em fase de teste, ou em versão fechada, pode não ser o melhor momento para se aproveitar de estratégias de marketing viral.

Agora que já está sabendo sobre as vantagens e desvantagens, vamos falar sobre técnicas e dicas para quem está pensando nessa abordagem, seja para gerar mais tráfego, leads ou brand awareness.

Marketing viral: Dicas do que fazer

Qual a graça de um texto cheio de conteúdo se não tem um momento mão na massa? Como sei que os leitores de nosso blog empreendem, seja internamente em suas empresas ou seja em uma startup, nada como dicas práticas para começar ainda hoje.

É preciso considerar os seguintes pontos caso queira implementar a abordagem viral:

  • Enderece corretamente o público alvo: Esse é ponto zero de sua campanha. Fica difícil exprimir em palavras o quão importante isso é. É tão primordial que, caso isso não seja feito, pode matar sua campanha antes mesmo de ter começado.  Endereçar corretamente é o que fará sua campanha, principalmente nos dias iniciais, gerar tração e momento para continuar crescendo mesmo com um reduzido número de dias de vida.
  • Polarize as pessoas: Polarizar alguém significa colocar o outro em uma posição de decisão, sendo elas positivas (gostar de seu campanha pois ela surpreende, gera sentimentos de “extrema fofura”, gratitude pela vida e etc) para você ou não. É impossível alcançar isso sendo ameno. Quando se trata de reações, às vezes é preciso que seu produto por si só não caia na linha da mediocridade. Lembra da reação (tanto positiva, quanta negativa) que o aplicativo Lulu teve e a quantidade de pessoas espalhando ele?
  • Acesse outras redes de contatos: Torne isso uma atividade bem clara e repetível caso queira se tornar viral. Quanto mais redes estiverem sendo acessadas e compartilhadas maior o espaço para sua estratégia viralizar.

    zona da mediocridade

    Um produto ou serviço que atinja os extremos da linha roxa, torna mais fácil seu estratégia de marketing viral

Com esse artigo, nós explicamos o que é Marketing Viral, quais são vantagens e desvantagens e demos dicas para quem quer implementar essa abordagem.

Se foi útil para você, acredito seriamente que possa ser útil para mais alguém, e caso isso seja verdade peço, por favor, que compartilhe com mais 1 pessoa que possa aproveitar desse conhecimento. Vamos espalhar a palavra.