Inbound - Por que criar conteúdo com propósito?
Marketing

Inbound – Por que criar conteúdo com propósito?

Nos dias de hoje, vivemos em um constante processo de atualização. Muito pelo efeito da globalização e a uma maior facilidade para acessar informação.

Isso faz com que o mercado se movimente de maneira mais rápida e exija de nós uma contrapartida ainda mais rápida para tomadas de decisão.

Aqui no blog falamos muito sobre marketing e vendas, ressaltando sempre as novas técnicas e metodologias desses assuntos tão amplos.

Miramos criar conteúdo de qualidade para, justamente, facilitar o processo de inovação e transição em marketing e vendas de empresas, ressaltando o papel realizado por uma consultoria com expertise no assunto.

Temos como propósito trazer uma nova abordagem para o modo como os negócios são feitos no Brasil. Nosso core business é embasado em um processo de “oxigenação” nos temas de marketing e principalmente vendas.

Portanto, produzimos conteúdo relativo aos nossos ideais e valores como empresa, com o intuito de chamar a atenção para o nosso serviço, alinhando essa nossa estratégia inbound com o valor que queremos gerar para nossos clientes.

Mas afinal, por que produzir conteúdo é tão importante para o processo Inbound?

De acordo com a HubSpot, experts em inbound marketing, a metodologia inbound pode ser definida pelo seguinte diagrama:

A Hubspot diz que conteúdo é o fator-chave que faz o processo rodar de maneira efetiva. Como?

Conteúdo é o elemento responsável para trazer visitantes para a sua landing page, quanto melhor for o seu conteúdo, maior a chance de você atrair possíveis clientes com mais fit com o seu produto/serviço.

O modo com o qual você fornece o seu conteúdo, linkados à formulários call-to-action por exemplo, é o que converte visitantes em leads. O engajamento do lead, nutrido e qualificado também pelo conteúdo produzido, será o fator determinante para torná-lo um cliente.

Por último, um conteúdo personalizado cria empatia com o cliente, o que o leva a se tornar um promotor da sua marca! Strangers -> Promoters!

Conteúdo é o combustível que propulsiona uma estratégia inbound.

Os principais aspectos para criar conteúdo marcante

Para produzir conteúdo marcante, assim como realizar qualquer outra tarefa em alto nível, requer organização e estruturação. Portanto, recomendo que você tenha um processo bem desenhado e alinhado com as expectativas da sua estratégia inbound.

A Hubspot recomenda a seguinte sequência de ações para um processo de criação de conteúdo de alta performance:

  1. Planejamento
  2. Criação
  3. Distribuição
  4. Análise
  5. Repetição

Com as etapas formuladas, o próximo passo é destrinchar cada etapa, evidenciando as tarefas de cada uma.

Planejamento

Para planejar o seu conteúdo, você deve ter em mente a sua definição prática. Basicamente o conceito se desdobra em três principais aspectos:

  • Propósito
  • Formato
  • Tópico

No primeiro aspecto, deve-se ter em mente o objetivo do seu conteúdo. Obter mais visitas para o seu site? Converter mais leads?

Isso vai implicar se a sua página apresenta o conteúdo de forma aberta para obter mais visitas – um blog por exemplo – ou se o conteúdo fornecido é ativado por um formulário ou alguma landing page, o qual irá focar na conversão de leads.

O formato do seu conteúdo é a variável com mais opções. Você pode ter estudos de casos, vídeos, infográficos, whitepapers, planilhas, ebooks e alguns outros mecanismos.

A escolha do formato é muita estratégica, pois será o seu principal canal de comunicação com os seus prospects. Portanto, o formato do seu conteúdo deve ser escolhido de acordo com o perfil das suas personas.

Estratégia Inbound

Pense estrategicamente. Aonde você vai posicionar os seus esforços?

Pense em para quem você está formulando material, essas pessoas tem a tendência de serem mais visuais? Ou talvez elas prefiram textos mais encorpados? Ou até mesmo vídeos interativos?

Por último, o tópico que será abordado. Sobre o que você vai escrever?

Essa talvez seja a parte mais difícil de executar, mas vou dar umas dicas para você se aperfeiçoar na hora de planejar o seu tópico!

Para definir o assunto do conteúdo você deve ter em foco duas características essenciais do seu negócio. São elas: as suas personas e a jornada de compra. O melhor tipo de conteúdo é aquele que as suas personas querem ler, engajar e compartilhar.

Buyer Personas

Um ótimo conteúdo é educativo. A sua meta para produção de um conteúdo marcante é gerar informação que resolva a dor da sua persona, o que criará uma ligação direta entre produto/serviço e cliente.

Entre as formas de identificar o que interessa, pode-se ressaltar:

  • Pesquisas de keyword;
  • Forúns na internet;
  • Suporte de vendas/SAC;
  • As metas das suas personas;
  • Os desafios das suas personas.

A essência de criar conteúdo marcante é o entendimento de quem são os seus leitores e por que eles te procuram.

Jornada de Compra

Conteúdo marcante é baseado em soluções, ele não é necessariamente sobre o seu business ou o seu produto e sim sobre os seus potenciais clientes, os problemas que eles têm e as respostas que eles estão procurando.

Para que você possa obter uma solução, você precisa descobrir qual é o problema. É justamente a jornada de compra que mostra isso para você!

A jornada de compra é basicamente o caminho do cliente que o leva a tomar a decisão de adquirir um produto/serviço. A jornada tem três estágios definidos, são eles:

  1. Conscientização (Awareness) – Problema
  2. Consideração (Consideration) – Solução
  3. Decisão (Decision) – Produto/Serviço

O intuito é basicamente produzir diferentes tipos de conteúdo para cada estágio da jornada. Pode parecer complicado, mas ele funciona basicamente como um funil de marketing porém na perspectiva do cliente. Calma, vou exemplificar!

Para um prospect no estágio um, ele provavelmente estará experienciando e expressando sintomas de um problema ou uma oportunidade. Portanto, você vai querer educá-lo com um material simples, que chame a sua atenção para a sua solução, mas que não necessariamente resolva o problema.

Jornada do comprador

Exemplos de materiais para um prospect no estágio um podem ser: whitepapers, ebooks – conteúdo educativo em geral. Esses são exemplos de conteúdo de topo de funil.

Para um prospect no estágio de consideração, a abordagem deve ser interativa e abranger mais detalhes da solução proposta. Normalmente, nessa etapa, o interessado tem claramente definida a sua dor. Nesses casos, os materiais são caracterizados como meio de funil.

Bons materiais para o estágio dois costumam ser: Vídeos, webinars, podcasts, ou até mesmo um material educativo porém mais denso. Esses são exemplos de conteúdo de base de funil.

Por fim, com o prospect nutrido e qualificado, deve-se procurar uma interação mais direta. Portanto, você deve enviar conteúdo extremamente qualificado, como por exemplo: Uma demo do seu produto, um download teste, um estudo de caso do seu produto.

Criação

A etapa de criação é a execução do seu processo de produção de conteúdo. Portanto, ela requer grande esforço e dedicação.

Não há uma metodologia ou um conjunto de técnicas específicas para essa etapa. Contudo, compartilharei com vocês algumas boas práticas que a HubSpot relaciona e algumas que procuramos fazer aqui na Outbound.

  • Sempre focar o conteúdo relacionando-o com as suas personas e a jornada de compra;
  • Menos é mais: suas personas são tão ocupadas quanto você;
  • Deixar o conteúdo educativo e não promocional. É apenas no último estágio da jornada de compra que o seu produto deve ser mencionado;
  • Focar na parte informacional do seu conteúdo primeiro e depois o design;
  • Procurar ser criativo, evitando copiar outras fontes;
  • Procurar, sempre, produzir conteúdo aplicado e prático;
  • Ser interativo com o interlocutor sempre.

Distribuição

Use o mesmo tempo que você gastou planejando e executando para distribuir o seu conteúdo. Faça o seu conteúdo chegar até as pessoas que você planejou alcançar. Essa etapa realmente demanda mais transpiração do que inspiração.

Lembre-se, a técnica de distribuição coloca o conteúdo certo na frente da pessoa certa no momento certo. Estude e planeje os horários em que você fará a divulgação do conteúdo para que a sua promoção seja otimizada.

Prateleira de conteúdo

Maximize a sua prateleira de conteúdo!

Análise

Não podemos gerenciar o que não podemos medir, certo?

Portanto, tenha métricas coerentes para o seu processo inbound como um todo e principalmente para o seu processo de produção de conteúdo. Você pode usar métricas mais simples como número de visualizações e métricas mais complexas que indicam comportamento – como o bounce rate, por exemplo.

Confira algumas métricas essenciais para um processo inbound nesse texto aqui, separamos o que consideramos ser fundamental para começar um processo inbound!

Como identificar um conteúdo marcante?

Com o que foi discutido até agora, podemos sumarizar e assim conseguiremos identificar um conteúdo marcante.

Quer um exemplo mais prático? Vamos falar então de quem é expert no assunto!

A Rock Content ajuda empresas a criar uma estratégia completa de conteúdo, com o intuito de fidelizar clientes e vender mais (palavras da própria missão deles!)

Em sua landing page eles possuem uma aba específica apenas para divulgar materiais. Nessa parte, existem ebooks, vídeos, infográficos e até kits (Um pacote com resumo de boas práticas para um determinado assunto).

Basta dar uma olhada nos materiais que você irá distinguir os estágios a qual eles se referem, o foco em um determinado assunto que chamará a atenção de um prospect mais específico e até mesmo uma divulgação de qualidade do que é o serviço deles.

Caso você queira começar a produzir conteúdo, eu recomendo que você conheça um pouco mais do trabalho da Rock! Basta uma breve olhada no site e vemos o porquê deles serem referência no mercado.

Conclusão

No post de hoje procurei falar sobre inbound de uma maneira um pouco mais específica. O insight deste texto foi justamente o treinamento da HubSpot em inbound marketing, o qual me referi no começo do texto.

Espero que tenham gostado do texto e que ele seja de grande ajuda!

Recapitulando a importância de produzir conteúdo, conseguimos elencar o processo em 5 etapas: Planejamento, Criação, Destribuição, Análise e Repetição.

Para a executar de maneira eficiente o primeiro estágio, tenha em mente quem são suas buyer personas e a jornada de compra. O seu conteúdo deve ser voltado para educar e qualificar os leads que tenham fit com seu produto/serviço.

A etapa de Criação requer mão na massa! Seja criativo e entenda qual é o ambiente em que o seu negócio está inserido, para que você possa fazer abordagens eficazes e usar linguagens adequadas com o público.

Como dito anteriormente, Distribuição requer esforço. Descubra os horários nos quais o seu conteúdo e o seu público-alvo melhor se encontram. Dessa forma, você será mais assertivo para trazer tráfego para seu blog.

Fique sempre de olho nas métricas! Mensure seus resultados para avaliar o que você está fazendo de errado para que seja melhorado e o que você está fazendo certo para ser otimizado.

Concluiu todos as etapas acima? Repita! Porém, um pouquinho antes de repetir, pare e observe o seu processo como inteiro. Onde há espaço para melhoria? Como é possível otimizar esse resultado obtido?

Aqui na Outbound temos como prática interna a participação de todos do time no momento de revisar o conteúdo. Dessa forma, todos podem dar palpites e sugerir melhorias, o que acaba melhorando a qualidade do texto e servindo como fonte de aprendizado para todos.

Caso você queira compartilhar alguma experiência que você teve em relação à produção de conteúdo, ou inbound em geral, fique mais do que a vontade!

Nosso propósito de conteúdo está totalmente alinhado com o que fazemos no nosso dia-a-dia. Queremos ampliar os novos conceitos de marketing e vendas e queremos fazer isso junto com o máximo de pessoas possível.
Obrigado por fazer parte desse nosso hub e esperamos que você esteja sempre por perto!


Outbound Go > Comece Agora