Grandes líderes empresariais da atualidade pra você se inspirar
Gestão

Grandes líderes empresariais da atualidade pra você se inspirar

Alegria? Otimismo? Tranquilidade? Nada disso! Para W. D. Wetherell, autor do livro On Admiration: Heroes, Heroines, Role Models, and Mentors, o melhor sentimento que nós, meros humanos, podemos ter é o de admiração.

Sim, isso mesmo. Segundo Wetherell, aquelas pessoas que realmente admiramos — seja no cinema, na música, no marketing ou na política — fazem com que nós acreditemos naquilo que ele chama de “senso de possibilidade”, de que tudo pode dar certo.

E aí, tendo isso em mente, não é de se admirar que tantos líderes empresariais sejam admirados hoje em dia, afinal, muitos deles conseguem trazer uma nova visão sobre como resolver problemas (não só das empresas), como ainda faturar alto com isso.

Mas quem, hoje em dia, a gente poderia enquadrar como um grande líder de empresa? Aquele sujeito que realmente faz a diferença para o seu negócio e para o meio? Bem, nós temos alguns nomes por aqui.

Quer saber quais são e ainda se inspirar um pouco naquilo que eles fizeram de melhor? Então confira!

Grandes líderes empresariais que escolhemos!

Mark Zuckerberg

Sim, nós sabemos que é bem clichê colocar o nome do Zuckerberg em uma lista de grandes líderes empresariais, mas não tem jeito, ele sabe mesmo o que fazer para manter o Facebook no lugar onde está.

E a razão é bem simples: com apenas 32 anos, o novaiorquino não só é dono de uma das maiores e mais influentes marcas do mundo, como também não se cansa de investir em outras empresas que possam mostrar um novo caminho para o mundo, como é o caso da Oculus, responsável por criar a melhor tecnologia de realidade virtual do momento — e isso sem contar em seu posicionamento a favor de importantes causas sociais, como o do casamento de pessoas do mesmo sexo.

Marissa Mayer

Responsável pelo comando do Yahoo, essa ex-Google chamou a atenção da mídia internacional quando assumiu o cargo da empresa. Ainda grávida disse que não apenas deixaria de lado parte da sua licença maternidade como ainda extinguiu o sistema de home office para boa parte dos funcionários. Tudo para tentar colocar o Yahoo de volta aos eixos. 

Gina Gotthilf

Imagine um cursinho de inglês com mais de 120 milhões de alunos em todo o mundo. Um cursinho tão inovador que até o presidente Barack Obama teria interesse nele.

Ele existe. Esse curso se chama Duolingo.

Presente nos celulares de milhões de usuários ao redor do mundo, esse aplicativo de idiomas é hoje considerado o maior curso de línguas no mundo. E aí sabe quem é que diz qual é o futuro dele? Para onde é preciso ir ou não? Gina Gotthilf, uma brasileira naturalizada americana, responsável pela vice-presidência de Comunicações e Desenvolvimento Internacional da marca.

Ah, e vale dizer que foi ela e o criador do programa, Luis von Ahn, que “venderam” a ideia do aplicativo para o próprio Obama na Casa Branca.

Reed Hastings

Curte House of Cards? Orange Is the New Black? Ficou enfezado com aquela história das operadoras de internet tentarem boicotar o Netflix? Pois saiba que toda essa paixão pela marca é culpa de Reed Hastings.

Esse é o sujeito que criou a empresa há alguns anos e, aos poucos, transformou o seu serviço em um dos mais influentes do mercado. Tudo graças a uma excelente visão de mercado e um grande entendimento das necessidades do seu público.

J. J. Abrams

Idolatrado por boa parte dos nerds e cinéfilos do mundo, o diretor J. J. Abrams não é apenas o responsável pela direção de blockbusters como Star Wars: O Despertar da Força e até a série Lost. Ele é também o CEO da Bad Robot Productions, uma multi-milionária produtora responsável por cuidar de todos os seus filmes — inclusive esse último Guerra nas Estrelas, que faturou mais de 2 bilhões de bilheteria.

Ou seja: Abrams não é só um cara que entende apenas de cinema, ele é um cara que entende (e muito) de negócios.

Heloisa Helena Assis

Nós sabemos que ser mulher no mercado de empreendedorismo não é nada fácil, não é? E no Brasil então, menos ainda. E sendo negra, as coisas só pioram. E aí, sabendo disso tudo, fica ainda mais fácil entender porque a ex-empregada doméstica, Heloisa Helena Assis, tem seu lugar garantido aqui na lista.

CEO do Instituto Beleza Natural, ela começou a empreender ainda em 1993, depois de vender seu fusca, abrindo um salão de beleza que após alguns anos se transformou nessa empresa que hoje já fatura milhões de reais e é a maior rede brasileira especializada em produtos para mulheres com cabelos crespos e ondulados. Ou seja: um público que, até então, ninguém olhava por aqui no país.

Jeff Bezos

Outra figurinha fichada de listas de empreendedores, Jeff Bezos, também não aparece por aqui à toa.

CEO da gigante Amazon, o sujeito não apenas entendeu que seu negócio não seria só um e-commerce — hoje a Amazon vende de tudo, inclusive tecnologia (como servidores, sistemas de inteligência artificial e de big data) — como tratou de deixar a marca ainda maior a cada ano enquanto ainda cuidava do setor digital do consagrado New York Times, que lucrou (bastante!) com a ida de Bezos para lá.

Flávio Augusto

Fundador da rede de idiomas WiseUp, o carioca Flávio Augusto teve seu nome estampado em várias manchetes de jornais quando, alguns anos atrás, vendeu essa sua empresa por um montante avaliado em quase 1 bilhão de reais. Uma quantia que ajudou o empresário a abrir o Orlando City Soccer Club, um dos maiores times de futebol nos Estados Unidos.

Mas não para por aí: além de cuidar dessas duas empresas, Flávio também é investidor do portal Administradores e co-fundador do Meu Sucesso.com, dois nomes bem conhecidos do mundo dos negócios no Brasil.

Jason Fried

Fundador da 37 Signals, empresa responsável pelo Basecamp — um software de gerenciamento super utilizado por milhares de empresas no mundo —, Jason Fried é também um dos líderes empresariais mais inovadores da atualidade.

Muito graças ao seu modo de pensar presente no livro Rework: Reinvente sua Empresa, uma espécie de bíblia dos empreendedores modernos, que mostra como alguns hábitos “antigos” (como excesso de reuniões e a obrigatoriedade do trabalho presencial) podem atrapalhar o andamento e os lucros de um negócio.

Beyoncé

Pra fechar essa lista, não podemos deixar de falar novamente sobre Beyoncé, a rainha do pop e do marketing.

“Mas peraí, a lista não era só de líderes empresariais”? Pois é, mas quem disse que ela não é uma líder empresarial?

CEO da Parkwood Entertainment — produtora responsável por todos seus álbuns e clipes desde 2011 — e responsável pela direção comercial do serviço de streaming Tidal — do seu marido Jay Z —, essa rainha do pop não apenas comanda algumas empresas como tem uma baita visão estratégica de mercado. Tanto que agora em 2016 ela demitiu sua então empresária para colocar o ex-banqueiro Steve Pamon no comando de sua carreira em busca de encontrar novos contratos.

Ou seja: além de vender disco como se fosse limonada, lotar apresentações e levantar diversas bandeiras sociais, Beyoncé também sabe como comandar uma grande marca: o seu nome.

Viu só como não faltam líderes empresariais para você admirar e se inspirar por aí? Pois então, agora que você já conhece vários deles, que tal estudar como foram suas trajetórias e tentar fazer o mesmo para a sua carreira ou sua empresa?

Curtiu o post? Então aproveite para curtir também aquele que fizemos sobre Design thinking: revolucione sua empresa. Garantimos que você irá aprender muito com ele também.


Renato Mesquita é jornalista por formação, se especializou em marketing digital, inbound marketing e marketing de conteúdo. Atualmente tem como principais objetivos encontrar oportunidades de geração de leads orgânicos, produzindo materiais ricos e gerenciando conteúdos.

Esse post foi produzido pela equipe da Rock Content.

glossário de vendas banner

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *