Consultoria em Outbound Marketing
Marketing

Consultoria em Outbound Marketing: quando contratar?

O que vem à cabeça quando falo de consultoria

Sempre que alguém comenta sobre consultoria, os mesmos nomes surgem: McKinsey, Bain, BCG e, entre as brasileiras, a mais lembrada é, geralmente, o antigo INDG (que foi divido entre Instituto Áquila e Falconi, recentemente). Todas elas, associadas principalmente a consultorias estratégicas.

Apesar de todo o glamour envolvendo o lifestyle de um consultor, era muito comum ver críticas relacionadas aos resultados alcançados. Durante um tempo, se tornou senso comum que o trabalho de algumas empresas era resumido em uma apresentação de PowerPoint.

Essa crítica era direcionada, justamente, pela ausência de resultados concretos advindos da consultoria e, aquelas que possuíam histórico de objetivos alcançados se destacaram.

Mesmo assim, muitas empresas se acostumaram a depender do trabalho de consultores muito mais por política, como maneira de diminuir a pressão sobre a gerência da empresa.

Se os investidores estavam impacientes ou não confiavam em determinados setores da companhia, o caminho mais fácil era contratar uma consultoria para intermediar a situação e agregar credibilidade à ação. Só que mesmo as consultorias de renome sempre tiveram dificuldades para garantir que os resultados seriam alcançados.

Resistência dos times no cliente, a pouca empatia criada entre a equipe de consultoria e os colaboradores, mais a dificuldade em personalizar os processos implementados em cada cliente eram grandes entraves para alavancar o ROI do serviço de consultoria.

É complicado, mas podemos imaginar o desafio de criar uma metodologia que otimizasse o tempo dos projetos, aumentando o markup, e alcançando a satisfação dos contratantes. Como todo o restante, esse desafio que levou ao salto no serviço oferecido.

A evolução da consultoria

Com a evolução do mercado e das necessidades dos clientes, as consultorias estratégicas passaram a entender que o preço de cada projeto vendido poderia ser maior se o ROI fosse positivo.

Para isso, era necessário personalizar cada vez mais, com diagnósticos de imersão mais longos. Além disso, foram adicionados os processos de implementação e acompanhamento.

Eles garantiam que o time de consultores participasse diretamente da inserção e correção dos processos nas equipes da empresa contratante, garantido que não haveria perda de informação ao longo do processo e que as idéias estavam alinhadas à realidade.

O acompanhamento ajudava a entender os erros ou suposições erradas ao longo do processo de diagnóstico e coroava toda a entrega do projeto, comprovando o ROI.

Para essa mudança ocorrer, foi necessário alterar um grande componente da cadeia e hierarquia dos times de consultoria. Antes, os times eram compostos por generalistas, que entendiam da gestão como um todo, mas não necessariamente se tornavam referências em determinados campos e setores.

Com o aumento do detalhamento e entendimento sobre os processos, os consultores se tornaram, cada vez mais, especialistas nas suas áreas de atuação. Essa especialização valorizava, ainda mais, o seu trabalho.

Ainda vemos as grandes empresas de consultoria atuando com profissionais juniores, sofrendo com alta rotatividade, mas os profissionais que estão conquistando terreno são aqueles com histórico em determinadas áreas carentes de pessoas com experiência.

Eles se aproveitam disso para direcionar as equipes, atuando quase como um “gerente temporário”, a implementar e corrigir processos, alcançando os melhores resultados possíveis.

Por que contratar uma consultoria em Outbound Marketing?

Outbound Marketing e Vendas Outbound são conceitos relativamente recentes.

Principalmente nas terras tupiniquins, onde o movimento de startups está começando a tomar corpo e entender sua identidade. Por esse motivo, temos pouquíssimos especialistas no assunto. O que torna a mão de obra qualificada ainda mais cara do que o normal e, consequentemente, piora a disputa por esses profissionais.

Principalmente para empresas de médio porte ou startups, que não têm condições de competir nesse mercado de trabalho sangrento, resta a opção de aprender por conta própria ou contratar ajuda de terceiros.

E é aqui que surgem novos problemas. Se um dos founders não vai assumir como o responsável por vendas, mas deseja estudar e implementar os processos de Inbound e Outbound, com certeza o resultado não será satisfatório.

Com outras prioridades e atividades, ele não conseguirá evoluir com a mesma velocidade e qualidade de alguém dedicado. E se ele dedicar integralmente a isso? Existem, então, duas opções:

  • Acelerar sua aprendizagem e o crescimento da empresa através de consultorias e treinamentos: um time de consultores pode direcionar a empresa, evitando cometer erros comuns e conseguindo gerar tração ou crescimento rápido.
  • Aprender por conta própria e correr muitos riscos: mesmo com todo o conteúdo disponível,  nada substitui a experiência. Por isso, aprender do zero leva a erros já conhecidos, dificuldade em sobrepor determinadas dificuldades e outros obstáculos ao rápido crescimento da sua empresa.

Especialmente para startups, é necessário ganhar tração e escalar rapidamente. Tomar o mercado é, por vezes, um dos diferenciais de sucesso em uma empresa iniciante e com produto inovador.

Por último, existe a opção de contratar alguém com perfil interessante para seu time e deixar essa responsabilidade em suas costas, no entanto será difícil analisar os resultados sem implementar os indicadores corretos e saber o que é necessário acompanhar.

Todos esses motivos impeliram a nossa equipe, aqui no Outbound Marketing, a oferecer consultoria em Outbound Marketing e Inbound (incluindo Vendas Outbound, Outbound Marketing, Vendas Inbound e Inbound Marketing). O processo é o mesmo que você encontra nas boas consultorias de mercado e nós o dividimos em três etapas:

1. Diagnóstico

Na etapa de diagnóstico, nosso time realiza uma imersão completa nos processos da sua empresa e no mercado em que ela está inserida. Procuramos entender o que estão fazendo corretamente e o que deve ser melhorado.

Para isso, passamos um tempo com você e seu time, acompanhando o dia a dia dos processos e, ao final, entregamos um relatório completo sobre tudo que foi encontrado.

A parti daí, começa a segunda etapa:

2. Implementação

Com os problemas e oportunidades levantados no Diagnóstico, nós iniciamos a construção e otimização de processos. Tudo feito em conjunto com a sua equipe, em meio a treinamentos e reuniões de acompanhamento.

É a etapa mais trabalhosa, pois impacta no dia a dia do cliente, implementando a cultura de resultados do time e os processos feitos. No entanto, os principais resultados variam de acordo com o ciclo de vendas do cliente e a sazonalidade do seu mercado.

Por isso, existe a terceira etapa:

3. Acompanhamento

Para garantir o ROI do projeto, nosso time ajuda seu C-Level a acompanhar os indicadores e realizar otimizações necessárias, garantindo que não haverá mudanças desalinhadas ao processo.

A duração do acompanhamento deve variar de acordo com o ciclo médio de vendas, pois é ele que indica o resultado inicial do processo, a contar do fim da implementação.

Isto porque, assim como o Jason Lemkin fala, só é necessário um ciclo de vendas para você ver o resultado de uma contratação em vendas.

Agora que você conhece um pouco mais do nosso processo de consultoria, fica mais fácil entender se possui o perfil correto para uma consultoria em Outbound Marketing e Inbound.

Se tiver interesse, aconselho você a se inscrever na nossa página aqui!

Pode correr, porque até nosso time crescer, estamos atendendo com capacidade limitada, pois precisamos garantir tempo dedicado e qualidade de entrega aos nossos clientes. Faltam, ainda, 2 vagas, mas uma delas pode ser sua!

automação e customização banner

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *