Canais de Conteúdo
Marketing

Os canais de conteúdo para você começar a sua empresa

Antigamente, apenas as grandes empresas possuíam orçamento para realizar campanhas na mídia tradicional. Criar grandes outdoors, campanhas de publicidade que passavam no horário de pico de audiência, dentre outras táticas, eram acessíveis apenas aos grandes players do mercado.

Entretanto, com a chegada da internet, esse cenário mudou. Com o advento de ferramentas de busca, como o Google, grande parte da informação contida na rede passou a ser  disponível para um grande público.

Atualmente, existem estratégias mais baratas do que o investimento em publicidade na TV, como, por exemplo, as ferramentas de Google Analytics e RD Station, que conseguem mensurar o progresso feito pelas táticas de prospecção passiva.

Canais de Conteúdo

Os canais mudaram!

Esta conjuntura leva a crer que o processo de Inbound é mais favorável, uma vez que uma maior exposição das marcas tem a necessidade de produção de conteúdo de qualidade que atenda às expectativas do público on-line.

O marketing inbound é importante não só como forma de prospectar clientes, mas sim como uma ferramenta que amplia o processo de vendas como um todo e acaba sendo um fator imprescindível para o desenvolvimento de branding.

Porém, vemos hoje na rede uma enorme competição de informações. Como é possível driblar esse obstáculo e possuir uma estratégia inbound mais coesa e efetiva?

Hoje, não basta apenas ser bom na hora de produzir conteúdo de qualidade. É necessário uma estratégia assertiva e bem traçada para divulgar essa informação.

Por isso, vamos falar um pouco sobre os principais canais de conteúdo que você deve explorar, principalmente se você está começando uma empresa agora!

Os principais canais de conteúdo

Para propagar e divulgar o seu conteúdo, você precisa de meios comunicadores eficientes para atingir o seu interlocutor. Existem vários modelos e formatos de canais para que você faça isso. Contudo, selecionei três principais canais de conteúdo para você montar a sua estratégia digital e divulgar o seu material.

Você já tem definido o porquê de produzir conteúdo – os seus objetivos embutidos na sua estratégia inbound. Digamos que também tenha definido o para quem você está fazendo – as suas buyers personas. Agora você deve entender o como você vai fazer marketing de conteúdo.

Blog

O primeiro a ser citado é talvez o mais óbvio de todos. Se você tem algo a mostrar a um público alvo, por que não criar uma página que te permite escrever e desenvolver o que você quiser?

O Blog é um dos principais elementos em uma estratégia de marketing de conteúdo, certamente um dos mais usados no mercado.

Esse canal pode – e deve – ser utilizado como central de conteúdo do seu site, direcionando os visitantes da sua página para buscar materiais nessa aba específica. Por ser facilmente gerenciável e manipulado, o blog é altamente personalizável, o que permite que você dê o seu toque pessoal.

Você tem total controle sobre como o seu blog está atuando e pode direcioná-lo para onde achar melhor. Dentre os canais disponíveis, é sem dúvida a ferramenta com menos limitadores.

Uma vez personalizável, com o conteúdo que você produz, alinhado à boas práticas de SEO, os posts no blog trazem tráfego para o seu site, seja ele orgânico ou não. Uma boa colocação nos termos de busca do google pode ser um fator crucial para conseguir mais visitas e mais leads.

No seu Blog você também deve avaliar estratégias para gerar leads. Pode-se usar pop-ups com formulários, rodapés interativos e outros tipos de calls-to-action que irão converter os visitantes em leads.

Caso você tenha um visitante via tráfego orgânico que deixa os seus dados para cadastrar na sua newsletter, isso trará como resultado um lead muito bem qualificado.

Para acompanhar os resultados do seu blog, você deve acompanhar algumas métricas importantes. Sejam elas mais simples e objetivas como o número bruto de pessoas que visitam – o seu tráfego – ou até mesmo outros indicadores como ROI, que mostra como estão os seus investimentos em relação à essa estratégia.

A Rock Content tem um material excelente sobre ROI para blogs corporativos, dá uma conferida para você aprender a gerenciar melhor o seu!

Ficou interessado sobre o assunto e quer começar o seu próprio blog? Aqui vai um link interessante pra você! Dê uma conferida nesse material da Viver de Blog!

Redes Sociais

O blog é a principal parte da sua estratégia de marketing de conteúdo. É nele que você irá centralizar o material produzido, utilizando práticas – como a otimização de SEO – para atrair as pessoas até o seu site.

Contudo, as pessoas que utilizarão do seu conteúdo serão um público de certa forma específico, uma vez que eles foram atrás de você. Apesar de que a prática de inbound faz prospecção passiva, uma maior divulgação do seu trabalho acarretará em maior trafégo para o seu site, especialmente se você souber onde divulgar.

Como sabemos que as pessoas usam outras ferramentas de comunicação além da busca do Google, é necessário entender o ambiente no qual o seu negócio está incluído. É aí que entram as redes sociais.

As redes sociais são ativos muito importantes quando o assunto é divulgação. Com essas ferramentas é possível publicar materiais e artigos do seu blog, além de servirem como uma via de comunicação direta com o seu público.

Quando o assunto é Marketing de Conteúdo, vale a máxima: se for fazer, faça bem feito! – Rock Content

Em termos de branding e divulgação da marca, o uso de redes sociais é imprescindível. Mais do que receber conteúdo, usuários desejam interagir com as marcas.

Em uma pesquisa sobre relacionamento com as marcas nas redes sociais, foi observado que 87% dos entrevistados consideram que, pior do que ter um problema com a marca, é tentar contato através das redes sociais e não obter resposta. Portanto, não deixe de responder às pessoas que procuram a sua empresa, ignorá-las fará com que elas passem a ser detratoras da sua marca.

“Na estratégia de relacionamento com o consumidor, as empresas não podem mais abrir mão do investimento nas redes sociais, porém é necessário que as marcas aprendam como devem se comportar na abordagem com o cliente”

O método de abordagem também é muito importante para obter sucesso com redes sociais. Saber identificar o seu público, para que seja possível direcionar as postagens e usar a linguagem adequada, fazem a diferença.

Outro dado interessante da pesquisa aponta que 76% dos entrevistados preferem curtir, seguir e se relacionar com marcas com as quais consigam interagir. Portanto, invista tempo e esforço para fazer bem feito e conseguir engajar o seu público, desenvolva o seu lado publicitário!

A Spoleto é um caso famoso de sucesso publicitário em redes sociais! Quer palmito!?

Em suma, o emprego das mídias sociais possui três implicações importantes para a sua estratégia digital:

  1. Divulgação de conteúdo do blog;
  2. Ampliação do alcance da marca e
  3. Engajamento com o público.

Com esses três fatores em mente, para estabelecer o seu posicionamento nas redes sociais falta apenas atentar-se aos detalhes de cada plataforma. São simples orientações para que você possa atuar de forma incisiva em cada rede social.

Para mais informações sobre as especificidades das redes sociais, compartilharei com você links da Rock, onde eles relatam as melhores práticas para Facebook, Twitter e LinkedIn. 😀

A última dica que eu tenho para te dar em relação a redes sociais é em relação ao planejamento de postagens. Desenvolva um cronograma, tendo atenção aos horários de pico de cada mídia social.

E-mail

O bom e velho e-mail. Apesar do boom da tecnologia da informação – as várias redes sociais são exemplo disso – o e-mail continua sendo o principal veículo de informação usado no meio profissional.

Uma boa estratégia de conteúdo utiliza e-mails para propagar e divulgar conteúdo, especialmente para atingir prospects durante o seu horário de trabalho – se o B2B for o seu caso.

O e-mail pode ser usado para diferentes finalidades, podendo adequar-se à sua necessidade. Você pode utilizá-lo para enviar newsletters, enviar e-mail marketing – modelos exclusivos para diferentes etapas da jornada de compra podem ser usados aqui – enviar fluxos de nutrição e até e-mail transacionais – aqueles disparados quando alguma transação acontece.

Com essa importância ressaltada do e-mail, você percebe a importância de mandar e-mails às pessoas certas. Contudo, fazer listas de e-mail não é fácil e isso requer de você esforço na hora de conseguir esses e-mails.

O primeiro passo para conseguir e-mails é não comprar listas de e-mails! Quando as pessoas não lhe dão autorização para falar com elas, a taxa de rejeição será altíssima.

As principais maneiras de se conseguir e-mails são resultados de esforços da sua própria estratégia de conteúdo. Inscrição em newsletter e formulários para aquisição de material rico são exemplos de como conseguir esses leads.

Independente do método utilizado para conseguir e-mails, é importante preocupar-se em engajar com o público e conseguir a atenção destes.

Visto a importância que essa ferramenta tem na sua estratégia digital, que tal dar uma olhada nesse artigo sobre como otimizar as suas listas de emails?

Lembre-se de sempre enviar conteúdo relacionados com o assunto de interesse da pessoa!

Conclusão

Marketing de conteúdo é uma maneira muito interessante e efetiva para conseguir ser notado do competitivo mercado de hoje em dia.

Mais do que apenas trazer tráfego e gerar leads, o marketing de conteúdo é sobretudo uma maneira de engajar um público e relacionar-se com este. Portanto, tenha sempre em mente para quem você está escrevendo. Como está o seu relacionamento com este público?

Aumente a sua rede de potenciais clientes e fidelize-os, criando conteúdo valioso e gerando valor para os seus stackholders!

Espero que esse texto tenha trazido aprendizado e que você tenha gostado! Seria incrível se você pudesse compartilhar ele com alguém que gostaria de aprender sobre marketing de conteúdo também 😀